Publicado em 12.11.2018 às 08:55

Desempenho educacional modelo é para quem é “Feliz”

Afortunada já no nome, a cidade de Feliz tem na educação seu maior troféu. Localizada no Vale do Caí, com pouco mais de 12 mil habitantes, vem acumulando títulos e mais títulos pela prática de um ensino de qualidade. Sem fórmula mágica, mas com muito foco, os números da educação seguemem curva ascendente desde 2007, quando começou a série histórica do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb). Nesta linha do tempo, os alunos não apenas ultrapassaram a meta como também fizeram saltar a média das notas em cada competência da avaliação do Ministério da Educação. Desempenho escolar que se repetiu em 2017, quando ficou com 6,5 nos anos iniciais - meta estipulada para 2021 - e 5,5 nos anos finais, sendo 5,6 o proposto para daqui três anos.

O município já conquistou vários prêmios na área da Educação, entre eles o de “Cidade Mais Alfabetizada do Brasil”. Recentemente, foi agraciado com o 1º lugar em Excelência em Educação do Vale do Caí, diplomação concedida pelo Projeto Educação em 1º lugar, iniciativa do Instituto São Leopoldo 2024 e Grupo Sinos que tem o objetivo de motivar as comunidades de 52 cidades da região a cumprir ou superar as metas do Ideb até 2024, ano do Bicentenário da Imigração Alemã.

“Estamos no caminho certo e o mérito por todas estas conquistas é de todo o grupo da Educação, que realiza seu trabalho com seriedade e comprometimento, apostando no potencial dos seus alunos, e assim, colhendo bons frutos. Podemos afirmar, sim, que Feliz é muito feliz na Educação”, relata a secretária de Educação e Cultura, Marcia Maristela Fetzer. O município conta com dez escolas municipais (em torno de 1.500 alunos), quatro escolas estaduais (1.100), duas escolas particulares, um Instituto Federal e uma Escola de Educação Especial.

Acesse: