Publicado em 08.10.2019 às 10:50

Educadores debatem necessidade de mudar



Referência normativa obrigatória para elaboração das propostas pedagógicas do ensino infantil e fundamental nas redes públicas e privadas a partir de 2020, a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) direciona a educação brasileira a um novo rumo. O desafio é saber o que e quando mudar. Por isso, algumas sugestões serão apresentadas e debatidas no 2º Seminário Educação em 1º Lugar, cujo tema é A Necessidade de Mudar. Uma realização do Instituto São Leopoldo 2024 e do Grupo Sinos, o evento está agendado para 28 de outubro, das 13h30 às 17 horas, no Tecnosinos em São Leopoldo/RS. Reunirá gestores da educação (prefeitos, secretários municipais, coordenadores pedagógicos, diretores de escolas e coordenadores regionais de educação) dos 52municípios que compõem os Conselhos Regionais de Desenvolvimento (Coredes) da Região Sul.

O seminário fecha um ciclo de discussões iniciado no 1º Fórum Intermunicipal de Educação, dias 18 e 19 de fevereiro no município de Feliz/RS. “A educação é o processo-chave na competitividade global e fundamento de ambiente de inovação”, ressalta o presidente do ISL 2024, Airton Corrêa Schuch. Ele lembra que, em maio deste ano, segundo a Organização de Cooperação para o Desenvolvimento Econômico (OCDE), entre 40 países, o Brasil ocupou o 39º lugar nos índices de educação. Por sua vez, o Rio Grande do Sul tem, progressivamente, perdido posições nas avaliações do PISA (Programa Internacional de Avaliação de Estudantes) e IDEB (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica). “O que caracteriza uma urgente e estruturada necessidade de mudar. Começando pela valorização do profissional da educação, pois, como dito pelo escritor Fabrício Carpinejar: ‘Um professor sempre será melhor do que o Google! Porque o professor acredita em você. O Google acredita apenas em algoritmos’”, destaca.